Conselho Municipal tomba prédio do Doi Codi, na zona sul de São Paulo

O Conpresp, órgão responsável pela preservação do patrimônio municipal, decidiu tombar o conjunto das antigas instalações do DOI-Codi. O local já era tombado pelo Condephaat (órgão estadual do patrimônio) e tiveram o novo tombamento publicado no “Diário Oficial” do último sábado (10).

doicodi

“Estou feliz com o tombamento das dependências do Doi Codi pelo CONPRESP. O local precisa ser preservado como exemplo do que nunca mais deverá acontecer no Brasil”, disse Gilberto Natalini- ex presidente da Comissão da Verdade da Câmara Municipal de São Paulo, Vereador licenciado e Secretário Municipal do Verde e do Meio Ambiente.

As antigas instalações do DOI-Codi incluem imóveis localizados entre as ruas Tutóia, Tomás Carvalhal e Coronel Paulino Carlos, no Paraíso (zona sul). Entre eles, o do setor de inteligência do DOI-Codi, o do 36º DP, o pátio no setor central do conjunto, o prédio de alojamento e as guaritas.

A publicação aponta a importância da preservação do espaço, por ser um ” local simbólico de violação dos Direitos Humanos e privação de liberdade durante o período da Ditadura Civil-Militar e que os edifícios e espaços ali remanescentes são o suporte físico à memória da repressão e da resistência”. As instalações na zona sul foram usadas para prender e torturar opositores da ditadura.



Saúde SUS    Meio Ambiente e Sustentabilidade    Urbanismo    Biblioteca    Demais Atividades     ComissaoDaVerdade